30.8 C
Campo Grande
terça-feira, 20 de fevereiro de 2024

Neomille recebe autorização da ANP para iniciar produção na nova fábrica em Maracaju (MS)

A Neomille, empresa subsidiária da Cerradinho Bioenergia, recebeu a autorização da Agência Nacional de Petróleo (ANP) para produzir etanol em Maracaju (MS). Os técnicos do órgão federal realizaram vistoria na nova fábrica da empresa, no dia 6 de dezembro e aprovaram a estrutura e seus processos. Na data de hoje (28/12) a licença foi publicada no Diário Oficial, liberando o início de sua plena atividade de produção.

Focada na produção de etanol de milho e seus coprodutos como, a ração animal (DDGS), óleo e energia, a Neomille inicia a produção após 18 meses de obra, dentro da previsão inicial do projeto. Foram cerca de 4500 profissionais envolvidos durante a fase de construção. Com a conclusão, a expectativa é criar cerca de 200 empregos diretos e 600 indiretos, contribuindo significativamente para a economia regional.

Neomille recebe autorização da ANP para iniciar produção na nova fábrica em Maracaju (MS)

A Cerradinho Bioenergia, detentora da empresa, investiu R$ 1,080 bilhão na construção de sua nova planta de etanol, com tecnologia de última geração, materializando mais uma etapa de seu plano de diversificação e expansão do negócio.

Renato Pretti, diretor executivo do Negócio Milho, esteve à frente da implantação da nova fábrica e enfatizou a dedicação da equipe do projeto, que não mediu esforços em colocar “em pé” tudo o que foi planejado. “Foram muitos desafios vencidos por uma equipe de excelência que nos dá muito orgulho”. Destacou também a colaboração e agilidade nas relações com o Governo do Mato Grosso do Sul, desde o início do empreendimento, em especial a eficiência do processo de licenciamento, que permitiu que a empresa finalizasse as construções dentro do prazo planejado para iniciar suas operações. “Agora, estamos prontos e liberados para funcionar com força total, além de ansiosos para alcançar todo o potencial da nova fábrica da Neomille”, completa Pretti.

Em sua primeira fase, a fábrica da Neomille no Mato Grosso do Sul irá processar 608 mil toneladas de milho, adicionando 3,1 milhões de cana equivalente a capacidade total de produção da CerradinhoBio, totalizando 13,6 milhões por ano safra. A nova planta tem capacidade de ofertar ao mercado 266 milhões de litros de etanol, 161 mil tons de DDGS, 10 mil tons de óleos e de comercializar 51 GWh de energia.

O startup da nova fábrica é um marco importante na história de crescimento da CerradinhoBio, representando não só um avanço para a empresa, mas também para o desenvolvimento econômico do país e da região, onde está instalada. Além de ajudar a fortalecer o mercado de biocombustíveis, contribuindo assim, com a economia de baixo carbono, essencial para a sustentabilidade de nosso planeta.

“A Companhia avança em sua agenda de expansão, mesmo em um cenário desafiador em termos de preços de etanol. Estamos trabalhando para posicionar a empresa em um lugar de destaque no setor bioenergético, com foco na excelência operacional, no desenvolvimento de nossos talentos e com visão de futuro. É um orgulho muito grande e um marco pra nossa história, iniciar a produção de mais uma unidade, agora no Mato grosso do Sul, um estado que nos acolheu e fará parte da nossa jornada de desenvolvimento”, enfatiza Paulo Motta, CEO da CerradinhoBio.

Neomille recebe autorização da ANP para iniciar produção na nova fábrica em Maracaju (MS)

Sobre a Neomille 

Subsidiária da CerradinhoBio, a Neomille produz bioenergia e coprodutos a partir do milho. Sua primeira planta industrial foi inaugurada em novembro de 2019, junto ao complexo industrial de Chapadão do Céu (GO), com capacidade de moagem de 860 mil toneladas de milho, por ano. Sua mais nova unidade em Maracaju, Mato Grosso do Sul, recebeu autorização da ANP, em dezembro de 2023 para processar 608 mil toneladas de milho, com previsão de acréscimo de 3,1 milhões de cana equivalente a capacidade total de produção da Cerradinho Bioenergia.

Sobre a CerradinhoBio 

Empresa do Grupo Cerradinho, de capital aberto, cem por cento nacional, atua no setor de biocombustíveis e bioeletricidade. Possui um complexo industrial, em Chapadão do Céu (GO), com a capacidade de moagem de 10,5 milhões de toneladas de cana equivalente, por ano safra. Seu projeto de expansão inclui a produção de etanol e coprodutos a partir do milho com a empresa Neomille, com fábrica no mesmo complexo e a mais nova unidade, em Maracaju (MS), que totaliza a capacidade de produção em 13,6 milhões de toneladas de cana equivalente. Mais recentemente, anunciou um investimento da ordem de R$ 280 milhões para a construção de sua primeira fábrica de açúcar, também em Goiás. Gera 3.800 empregos, entre diretos e indiretos. A Cerradinho conta com experiência de mais de quatro décadas no setor sucroenergético. 

Sobre o Grupo Cerradinho 

O Grupo Cerradinho é composto por empresas nos seguimentos sucroenergético, propriedades agrícolas, logística, postos de combustíveis e empreendimentos imobiliários. A CerradinhoBio, Neomille, CerradinhoTerra e CerradinhoLog atuam na produção e distribuição de biocombustíveis e energia. O Grupo inclui ainda, a Viiv e a Geração Futura, de empreendimentos imobiliários, além de postos de combustíveis. O controle acionário é da Cerradinho Participações S.A., holding de investimentos da família Sanches Fernandes, uma empresa de capital fechado que adota um sistema de governança corporativa moderno para gerir os negócios, em consonância com as melhores práticas existentes no mercado. 

Wallace Mattos
Link Comunicação Empresarial

Leia também

Últimas Notícias

Fale com a Rádio Olá! Selecione um contato.