Campo Grande, Segunda-feira 22 de abril de 2019
19/03/2019 08h56 - Atualizado em 19/03/2019 08h56

Veiculo encontrado queimado na fronteira poderia ter sido utilizado por pistoleiros diz polícia


Por PorãNews

Veiculo e encontrado incendiado em área isolada da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero e policía acredita que o mesmo foi utilizado por pistoleiros.

O fato foi registrado na manha de terça feira (19) por volta das 05:00hs, quando populares alertaram os agentes da Polícia Nacional do Paraguai na cidade de Pedro Juan Caballero e manifestaram que um veiculo da marca VW, modelo Jetta, cor branca, placas do estado de São Paulo, se encontrava incendiado se a uns 50 metros da linha divisória da cidade de Ponta Porã, onde os policiais constataram a veracidade do fato e pediram apoio aos integrantes do Corpo de Bombeiros Voluntários a fim de sufocar o fogo que consumiu completamente o veiculo no bairro Vila Guilhermina, onde investigadores da Divisão de Homicídios e da Polícia Técnica realizaram os trabalhos de praxe e posteriormente encaminharam o veiculo ao pátio da Direção de Investigações de Casos Puníveis a fim de realizar um trabalho mais minucioso sobre o veiculo, que a principio teria sido utilizado pelos pistoleiros que na tarde de segunda feira atacaram uma camionete blindada da marca Toyota Hilux, cor prata, placa QAF 6000 do município de Ponta Porã, atacada a tiros de fuzil do calibre 7.62 quando transitava pela avenida Brasil no centro da cidade que resultou na morte do paraguaio Jorge Henrique Fernandez (27) e deixou ferido o paraguaio Everson Mereles Escobar (26) que se encontra internado no Hospital Regional de Ponta Porã fora de perigo de morte.

Segundo os investigadores, no veiculo roubado no estado de São Paulo foi encontrado uma cápsula de munição do calibre 7.62 o que reforça a tese de que teria sido utilizado pelos pistoleiros que decidiram queimar o mesmo a fim de desaparecer evidências e impossibilitar a sua identificação, as informações colhidas no lugar, segundo os investigadores, serão repassadas aos investigadores do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil a fim de apoiar as investigações sobre o ataque dos pistoleiros na cidade de Ponta Porã.

Envie seu Comentário