Campo Grande, Segunda-feira 17 de dezembro de 2018
05/12/2018 15h43 - Atualizado em 05/12/2018 15h43

Três vereadores são presos em ação da polícia e Ministério Público

Ainda não se sabe o motivo da ação e a informação preliminar é de que teria a ver com contratos firmados na gestão do vereador Idenor Machado como presidente

Por Redação

Policiais fazem buscas na camionete Hi Lux prata, estacionada na vaga do vereador Cirilo. (Foto: Helio de Freitas) Policiais fazem buscas na camionete Hi Lux prata, estacionada na vaga do vereador Cirilo. (Foto: Helio de Freitas)

Três vereadores e outras duas pessoas foram presos nesta quarta-feira (dia 5) na Câmara Municipal de Dourados, 225 km de Campo Grande. Neste momento, equipes do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) e Polícia Civil estão no prédio do Legislativo municipal fazendo buscas.

Não foi informado, por enquanto, qual a origem do processo e o motivo das detenções. À tarde, a Câmara não tem expediente e as equipes estão em buscas dentro do prédio fechado.

Segundo informações do Campo Grande News, os presos são Pedro Alves de Lima (DEM), atual candidato a presidente da Câmara, Cirilo Ramão Cardoso (MDB) e Idenor Machado (PSDB). Amilton Salina, ex-funcionário da Casa de Leis de Dourados, e Dirceu Longhi, ex-vereador, também foram detidos.

A informação preliminar é que a ação de hoje tem relação com contratos da gestão de Idenor, que presidiu o Legislativo municipal de 2013 a 2016.

O promotor responsável é Ricardo Rotuno, titular da 6ª Promotoria de Justiça que cuida de "procedimentos referentes à proteção do patrimônio público e social".

Envie seu Comentário