Campo Grande, Terça-feira 23 de abril de 2019
28/01/2019 18h00 - Atualizado em 28/01/2019 18h00

Justiça decreta prisão preventiva e vereador que bateu na mulher

Vítima já havia registrado denúncia contra o autor em novembro

Por Clayton Neves - Midiamax

Em audiência de custódia realizada neste domingo (27) a Justiça determinou a prisão preventiva do vereador de Bandeirantes Mário Aparecido Ferreira de Souza (Patriota). O parlamentar de 49 anos foi preso em flagrante na última sexta-feira (25) depois de agredir a esposa durante uma discussão e agora, deve ser transferido para um presídio de Campo Grande.

De acordo com o delegado Nilson Friedrich, responsável pelo caso, a vítima procurou a delegacia depois de apanhar do marido. Policiais foram até a residência do casal e prenderam o suspeito. "Os dois apresentam versões diferentes sobre o que aconteceu, mas testemunhas disseram que as brigas entre os dois são recorrentes", explica o delegado.

Informações são de que a mulher teria sido atacado com tapas, socos, cotoveladas e teria sido sufocada. Em novembro de 2018 a vítima já havia feito um registro contra Mário pelos crimes de ameaça e lesão corporal. Informações extraoficiais são de que as brigas entre o casal seriam motivadas por suposto caso extraconjugal do autor.

A defesa do parlamentar, que está no terceiro ano de mandato, entrou com pedido de liberdade alegando que, além de ter profissão e 25 anos de serviço público, Mário Aparecido tem residência fixa. O pedido foi indeferido pelo juiz Deni Luís Riva que seguiu recomendação do Ministério Público, que se posicionou contra a soltura do suspeito.

"Soa concreta a possibilidade de que, em liberdade, o suposto agressor conte a agredir a ofendida, dada a reintegração dos fatos pretéritos", considerou o magistrado.

Mário de Souza novamente vai responder pelos crimes de ameaça, lesão corporal e violência doméstica.

Envie seu Comentário