Campo Grande, Quinta-feira 23 de maio de 2019
11/03/2019 08h15 - Atualizado em 11/03/2019 08h15

Famílias em vulnerabilidade social preocupa sociedade e desperta atenção de vereadores


Por Carlos Luquetti - Assessoria

A Câmara de Vereadores de Nova Alvorada do Sul tem sido palco de importantes deliberações, sejam elas na fiscalização dos atos do Poder Executivo, ou nas mais diversas conquistas e melhorias voltadas à população. No entanto, algumas demandas inseridas e conhecidas como mazelas que geram um contexto de preocupações e vulnerabilidade social, tem atingido em peso nossa comunidade.

Assim sendo, a Casa de Leis tem usado de todas as suas atribuições para continuar promovendo o progresso e o desenvolvimento, sem descuidar de ser o agente facilitador dos mecanismos que possam indicar uma saída e ações que possam auxiliar a esfera pública em manter a ordem e a paz social.

Isto porque, ultimamente, um assunto tem tirado a tranquilidade de muitas pessoas que transitam pelas imediações da antiga rodoviária, bem como, dos vereadores que aprovaram a Indicação da Vereadora Jane Olmedo (PSDB), que trouxe para a Tribuna da Casa a preocupante e degradante situação de famílias que estão morando em condições desumanas nas dependências internas (área de embarque e desembarque) da antiga Rodoviária.

A proposição, (matéria) solicitando inclusão social e inserção destas famílias na comunidade foi amplamente debatida por todos os vereadores e encaminhada ao Prefeito Municipal Arlei Barbosa (MDB), com o devido conhecimento a Secretária de Assistência Social do Município, Lívia Dias para as devidas providências.

Durante o dia, é notória a situação destas pessoas já com o perfil de indigente e em total estado de vulnerabilidade, concentrando-se num terreno baldio a esquerda da Rodoviária, perambulando pelas imediações, importunando pedestres que transitam pelas vias no entorno da construção desocupada, bem como, consumindo drogas e bebidas alcóolicas. Já no período noturno, há fortes evidências de que a grade que isola o acesso ao pátio da rodoviária é violado e pessoas acabam por invadir o local, deixando um rastro de sujeira, vandalismo e destruição.

A necessidade de inclusão destas pessoas extrapola o assistencialismo que o Poder Público possa lhes garantir, muitas delas precisam de um pouco mais, precisam ser reabilitadas dos problemas interiores que as condicionaram a presente situação e também o resgate da autoestima para enfrentar todos os rótulos negativos que a própria sociedade impõe. Temos o hábito de primeiro condenar, e depois, pensar em ajudar.

Buscando mudar esta mentalidade e a realidade de seres humanos vivendo debaixo de sol e chuva, sem proteção e dignidade, é que a vereadora Jane Olmedo, juntamente com os demais edis, esperam o devido amparo da municipalidade.

"Diante do exposto, solicitamos o acolhimento e proteção dessas pessoas", citou Jane.

Envie seu Comentário