Campo Grande, Segunda-feira 22 de abril de 2019
04/04/2019 14h54 - Atualizado em 04/04/2019 14h54

Câmara aprova matérias que expõe necessidades da população e providências do Executivo

A disponibilização de Assistente Social para atuar no Hospital Municipal e a não utilização de máquinas e veículos que não foram mais vistos pela população geraram polêmicas e debates na Tribuna

Por Carlos Luquetti

A última sessão ordinária da Câmara Municipal de Nova Alvorada do Sul, realizada dia 02/04/2019, foi de suma importância para resguardar os direitos dos munícipes, novas conquistas, bem como, solicitar relevantes informações sobre os bens públicos que deveriam estar a serviço da coletividade sulnovaalvoradense e, de acordo com os debates e pronunciamento de alguns pares da Casa de Leis, não estão.

Diante destas considerações que são pertinentes as atribuições legislativas, os vereadores Nélio Dias Justen (PDT) e Israel Gomes de Souza (PSD), assinaram conjuntamente as referidas Indicações que certamente evidenciam a sintonia dos pares com as principais necessidades da população sulnovaalvoradense, dentre elas o pedido para o Executivo disponibilizar um Assistente Social para atuar no hospital municipal Francisca Ortega.

Segundo os edis, este atendimento específico tem por objetivo ser uma referência para os pacientes e familiares durante todo o processo de internação e permanência no HM, tendo em vista que no decorrer de muitos casos a enfermidade ou outras ações médicas podem modificar a perspectiva e a capacidade dos assistidos e seus familiares no enfrentamento das dificuldades.

O serviço social nos hospitais visa estabelecer de fato um contato mais intimista com as pessoas enfermas e desenvolver um papel mais humanizador na área hospitalar.

Seja no campo empresarial ou em outras formas de exercício profissional o Assistente Social formado pelo curso de Serviço Social, tem como objetivo amparar pessoas que de alguma forma não tem total acesso à cidadania, ajudando-os a resolver problemas ligados a educação, habitação, emprego e saúde.

"Nós, entendemos de comum acordo, que a administração municipal precisa ser mais sensível as demandas e carências da nossa população, principalmente num ambiente hospitalar onde as pessoas se encontram fragilizadas e emocionalmente abaladas. O SUS (Sistema Único de Saúde) possui a sua PNH (Plano Nacional de Humanização), que existe desde 2003 e preconiza princípios de atenção e gestão, qualificando saúde pública no Brasil e incentivando trocas solidárias entre gestores, trabalhadores e usuários. Assim sendo, que o nosso governo municipal possa também humanizar suas ações e proporcionar mais atenção e solidariedade aos munícipes", disseram.

Descaminho de bens públicos

Em parceria, os nobres pares ainda apresentaram conjuntamente a Indicação de nº054/2019, onde cobram explicações sobre os serviços executados pela Vassoura Hidráulica Coletora (adquirida com recursos próprios em junho de 2018), bem como, o veículo modelo Mitsubishi Triton (recebida do Ministério da Saúde em dezembro de 2018) e que não foram mais vistos pela população, embora comentários deem conta de que os mesmos estariam sem serventia e parados no pátio da secretaria de Obras.

"Estamos recebendo inúmeros questionamentos sobre quais ações estão sendo realizadas com a referida vassoura hidráulica coletora, assim como, o veículo, razões estas que solicitamos os devidos esclarecimentos para informar nossa população", concluíram os edis, ressaltando que compete a eles a fiscalização sobre os atos e ações do Poder Público.

Envie seu Comentário