Campo Grande, Quinta-feira 23 de maio de 2019
07/03/2019 18h20 - Atualizado em 07/03/2019 18h20

Vereador Israel levanta a bandeira do desenvolvimento econômico e questiona Executivo


Por Carlos Luquetti

Polo empresarial de Nova Alvorada do Sul. Foto Leandro Medina Correio do MS Polo empresarial de Nova Alvorada do Sul. Foto Leandro Medina Correio do MS

O Vereador Israel Gomes de Souza (PSD), mesmo estando em seu primeiro mandato frente ao legislativo sulnovaalvoradense, já é considerado um dos parlamentares mais atuantes da atual legislatura, tendo em vista suas ideologias e bandeiras de atuação como a recente luta para termos de fato um Parque Industrial no município. Neste sentido, tem apresentado diversas propostas e atuado junto ao Poder Executivo para garantir a correta aplicação dos recursos públicos e a pertinente fiscalização de ações que estão diretamente ligadas ao progresso e desenvolvimento local.

Recentemente, teve requerimento aprovado e encaminhado ao Prefeito Arlei Barbosa (MDB), solicitando que seja apresentado um relatório com os dados dos últimos seis anos de todas as empresas beneficiadas pelo Programa de Incentivo para o Desenvolvimento Econômico de Nova Alvorada do Sul.

A Assessoria de Imprensa da Casa de Leis, Israel destacou que carrega consigo a bandeira do desenvolvimento porque quer auxiliar e ver de fato este município crescer economicamente, fazê-lo progredir e, consequentemente, gerar os empregos necessários a tantos chefes de família que hoje estão fora do mercado de trabalho.

"Como vereador sempre estou próximo do povo, conheço as suas necessidades e sei que de fato, não temos um Parque Industrial, o que temos hoje são meras promessas. Precisamos que aquela infraestrutura planejada para sediar empresas funcione; que tenhamos uma diversidade de atividades econômicas, planejando uma cidade desenvolvida e com bem-estar-social a todos", disse Israel.

Segundo o vereador, este pedido de informações vem de encontro às necessidades do cidadão sulnovaavoradense de estar devidamente ciente de como estão sendo utilizados os terrenos doados pela municipalidade, bem como, quais as empresas que foram beneficiadas, quais receberam incentivos fiscais e reduções, tendo em vista que mais da metade das empresas beneficiadas podem ter seus lotes retomados pelo Poder Público por descumprimento a Lei n. 289-2005, quanto aos prazos estabelecidos para conclusão dos projetos, pela não geração de emprego e renda, dentre outras situações de irregularidades.

"Observamos hoje um cenário de total descumprimento as normas estabelecidas pelo PRODEIS, como obras inacabadas e abandonadas e ainda, situações de maior gravidade, como a suspeita de que muitos terrenos foram vendidos a terceiros, diante disto, solicitamos com urgência os relatórios pertinentes para que esta Casa de Leis possa apreciar e tomar as medidas necessárias", disse Israel.

Envie seu Comentário