Campo Grande, Quarta-feira 20 de março de 2019
02/02/2017 19h44 - Atualizado em 02/02/2017 19h44

Diagnosticada com Fibrose Cística, jovem de Deodápolis faz apelo em redes sociais

Ellen Tatiane Ausechi, de 27 anos, uma jovem moradora da cidade de Deodápolis, vem comovendo diversas pessoas nas redes sociais com um apelo "Liberem o Colete da Ellen"

Por Plantão Angélica

Facebook Facebook

Ellen foi diagnosticada aos 09 anos de idade com Fibrose Cística, também conhecida como Doença do Beijo Salgado ou Mucoviscidose, é uma doença genética, ainda sem cura, mas que se diagnosticada precocemente e tratada de maneira adequada, o paciente poderá ter uma vida praticamente normal, dentro de seus limites!

De lá para cá, a luta da jovem tem sido diária, uma vez que sua rotina é composta pela ingestão de muitos medicamentos, inalações, fisioterapia e internações de longos dias.

Ellen recebeu alta do hospital, na última segunda-feira (30), onde havia ficado internada pelo período de 27 dias, devido algumas infeções pulmonares que a mesma tem frequentemente.

História Comovente Em toda sua infância, Ellen havia sido desenganada pelos médicos, ao qual diziam que ela não chegaria nem aos 18 anos. Pois bem, hoje a mesma está com 27 anos, lutando todos os dias pelo maior direito do ser humano, "A VIDA".

Apelo Em um apelo nas redes sociais, a jovem conta que tinha um sonho de conseguir comprar um colete que a ajudaria muito na parte respiratória, colete este que tem um custo muito alto, tornando difícil sua aquisição. Foi então, que diante de uma história tão bonita, o médico de Ellen, Dr Nei, resolveu ajuda-la comprando o referido colete.

e lá para cá minha, a luta da jovem tem sido diária, uma vez que sua rotina é composta pela ingestão de muitos medicamentos, inalações, fisioterapia e internações de longos dias. (Foto: Reprodução/Facebook) e lá para cá minha, a luta da jovem tem sido diária, uma vez que sua rotina é composta pela ingestão de muitos medicamentos, inalações, fisioterapia e internações de longos dias. (Foto: Reprodução/Facebook)

"Ele conseguiu comprar mais barato em um leilão no E.U.A, ao qual veio para o Paraguai pois o imposto ficaria mais barato. Só que infelizmente meu colete está retido no Paraguai há mais ou menos 08 meses, e só falta apenas uma assinatura para que o liberem. Já entramos com advogado, porém até agora nada de conseguir" disse a jovem.

Diante desta situação, Ellen resolver usar sua rede social (Facebook) para pedir a ajuda de todos seus amigos e conhecidos para que compartilhem a publicação, e assim quem sabe, possa chegar até alguém que lhe ajude a conseguir retirar seu colete.

"Eu sou uma pessoa de muita fé, então acredito que com ajuda de todos logo poderei ter uma qualidade de vida melhor com ajuda desse colete. Desde já, agradeço à todos", finalizou Ellen.

Seja o primeiro a comentar!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.