Campo Grande, Segunda-feira 22 de abril de 2019
04/04/2019 14h50 - Atualizado em 04/04/2019 14h50

Após discurso no plenário, senador Nelsinho Trad será atendido pela Aneel

Parlamentar sul-mato-grossense questiona o reajuste da nova tarifa de energia para MS

Por Assessoria de Imprensa Senador

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) questionou ontem a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em sessão no plenário do Senado, sobre o reajuste de 12,39% autorizado para Energisa em Mato Grosso do Sul que entra em vigor na próxima segunda-feira. Em seu discurso, o parlamentar sul-mato-grossense considerou a tarifa "abusiva" e exigiu explicações da agência. "Já determinei à minha assessoria que eu possa fazer uma agenda urgente com a Aneel para entender o porquê desse aumento abusivo", afirmou o senador.

Em resposta à solicitação do senador Nelsinho Trad, a diretora da Aneel Elisa Bastos Silva vai receber hoje às 14h a bancada sul-mato-grossense para esclarecer sobre o projeto de correção de tarifa da Energia Elétrica em MS. "Como coordenador da bancada, convidei as senadoras Simone Tebet (MDB/MS) e Soraya Tronickie (PSL/MS) para que participem também dessa reunião de assunto de interesse à toda população sul-mato-grossense", disse o senador Nelsinho Trad.

Mais de 1 milhão de consumidores atendidos pela Energisa MS em Mato Grosso do Sul terão a partir de segunda uma conta de energia elétrica com aumento médio de 12,39%, conforme foi homologado pela Aneel. O reajuste, segundo o senador Nelsinho Trad, traz impactos econômicos ao Estado. Os moradores, consumidores residenciais, terão o percentual acrescentado de 12,48%, já as indústrias pagarão 12,16% a mais. No ano passado, o índice de reajuste foi de 10,35%. "Todas as vezes que se têm impacto dessa natureza traz impacto econômico ao Estado. É a indústria que precisa de uma energia para gerar suas riquezas, empregos, é o cidadão simples que vai arcar com esses gastos. Nós precisamos ir a fundo para entender o motivo desse aumento abusivo para Mato Grosso do Sul", destacou o senador Nelsinho Trad. ​

Envie seu Comentário