Campo Grande, Quarta-feira 18 de julho de 2018
11/01/2018 14h31 - Atualizado em 11/01/2018 14h31

DEFRON prende três caminhoneiros em Nova Alvorada do Sul por furto de Combustível


Por Leandro Medina

Os policiais suspeitarem da movimentação estranha de carretas tanque neste local que fica as margens da BR 267 na altura do KM 228, local conhecido como lanchonete Café e Cia. Foto Leandro Medina Os policiais suspeitarem da movimentação estranha de carretas tanque neste local que fica as margens da BR 267 na altura do KM 228, local conhecido como lanchonete Café e Cia. Foto Leandro Medina

Na madrugada desta quinta-feira (11) Policiais do DEFRON (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira), prendeu três motorista da empresa Katia Locatelli por furto de combustível e um sitiante por receptação em Nova Alvorada do Sul.

O fato ocorreu após os policiais suspeitarem da movimentação estranha de carretas tanque neste local que fica as margens da BR 267 na altura do KM 228, local conhecido como lanchonete Café e Cia.

Policiais do DEFRON, fizeram monitoramento do local, onde os mesmo flagraram três caminhões da empresa Katia Locatelli, entrando no local e seus respectivos motoristas mexendo nos tanques de combustíveis, sempre com galões de acondicionamento de combustível.

Após determinado tempo os policiais abordaram e ao realizar buscas no entorno das carretas, foi flagrado que todos tinham retirado combustível dos tanques (Álcool Anídrico). Ao qual haviam recém carregado na Usina Santa Luzia, que fica nas proximidades.

No primeiro caminhão dirigido por Carlos Antônio Bonfim placas NRZ-0174, havia dois galões de combustível do tipo Óleo diesel, totalizando 40 litros, que foi retirado do próprio caminhão localizado nos compartimentos de ferramentas das carretas além de dois galões totalizando 40 litros de álcool que estavam ao lado de uma cerca, próximo ao caminhão do autor.

No segundo caminhão de Roberto Carlos Silva Placas NRZ 0114 foram encontrados quatro galões de 20 litros de álcool cada, no compartimento de ferramentas.

E no terceiro caminhão de Wilson Cardoso dos Santos placas NRZ-0206 foram encontrados dois galões de álcool de 20 litros cada.

Ato contínuo os policiais deslocaram até uma residência, que pertence a Valdeci Duarte Pacheco que fica ao fundo do pátio, pois durante o monitoramento os policiais notaram que um dos três motoristas saiu das carretas indo da direção desta, retornando pouco tempo depois.

Nos fundos da residência estavam expostos três galões sendo dois de combustível tipo álcool com a capacidade de 20 litros cada e na sequencia foi encontrado no interior de um galinheiro um tanque de capacidade de 1000 litros, que continha cerca de 400 litros de álcool.

Desta mesma residência foi possível observar ao fundo da residência vizinha diversos galões de combustíveis de diversos tamanhos e capacidades, sendo que ao questionar o autor Valdeci Duarte Pacheco a respeito daqueles galões o mesmo disse que eram de sua propriedade e que havia deixado ali naquela residência ao lado que pertence a seus pais.

Ao vistoriar este imóvel vizinho, a Polícia encontrou em um cômodo externo da residência semelhante a um galpão diversos galões que totalizaram 865 litros de combustível (álcool e óleo diesel).

Que diante dos fatos o autor Valdeci assumiu que há muito tempo compra combustível de diversos caminhoneiros e que atualmente paga o valor de R$ 1,50 (um real e cinquenta centavos) por litro, tanto do álcool como do diesel, e que revende no valor de R$ 2,50 (dois reais e cinquenta centavos) o litro.

A esposa de Valdeci, Sra. Lucimar Ribas Vidal, afirmou que não tem envolvimento com os "negócios de combustíveis" de seu marido, porém tem conhecimento que o mesmo sempre compra combustíveis de diversos caminhoneiros que passam pelo local e que nesta data presenciou os motoristas "mexendo" nos caminhões possivelmente realizando a retirada de combustível como é comum acontecer no local.

O motorista, Roberto Carlos Silva assumiu que realizou a retirada do combustível que fora encontrado na caixa de ferramentas do caminhão que dirigia, porém que não vendeu combustível para Valdeci.

Já os motoristas Carlos Antônio Bonfin e Wilson Cardosos dos Santos negam que tenham retirado combustível dos tanques de maneira fraudulenta, alegando que o combustível que foi encontrado nas caixas de ferramentas de seus respectivos caminhões foi "escorrido" das sobras que ficam no caminhão após a descarga.

Os policiais informaram que observaram durante o monitoramento, cada dupla de um ponto oposto do local, movimentação dos autores em cima de cada um dos três caminhões mexendo na "boca" do tanque de combustível de maneira suspeita pouco antes de efetuarem a abordagem.

Diante dos fatos os autores foram conduzidos para esta delegacia, onde foram autuados por furto qualificado, abuso de confiança, receptação e associação criminosa.

Entramos em contato com a empresa Katia Locatelli, mas até o fechamento da matéria não tivemos retorno.

Seja o primeiro a comentar!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.